Cristo cruz

[PARTE 2] Para que outros possam viver, vale a pena morrer.

15:21:00Cristão Diferentão por Vinicius Castro


"Para que outros possam viver, vale a pena morrer" é a ministração do Juliano Son no CD Para Que Outros Possam Viver do Ministério Livres para Adorar, em 2009.

Adaptação por: Vinícius Castro

Porque é então que o mundo está cansado de ver uma igreja que deveria carregar a mensagem da morte, mas não carrega? E não carrega porque ela mesma recusa-se a morrer. Se a ordem é essa, porque é então que não vemos mais vidas sendo geradas, nações sendo alcançadas em meio a voluntária entrega da vida, por parte daqueles que se dizem cristãos? Por quê?

Porque existe algo de muito errado em nosso meio. Porque existe algo muito errado em meio aquilo que chamamos de Evangelho do Reino de Deus. Evangelho do Reino de Deus e não o evangelho do reino dos homens para os homens, o evangelho desta terra para esta terra, não o evangelho do seu reino para você mesmo, para o seu próprio benefício, mas o evangelho do reino de Deus para o benefício de Deus. Existe algo muito errado, pois estamos confundindo o evangelho do reino de Deus que é para Deus com outros evangelhos. E o povo, por falta de líderes que preguem o que o povo precisa ouvir - e não o que o povo quer ouvir - estão adorando outros bezerros de ouro.

E o grande bezerro de ouro dos nossos dias é a benção. O grande bezerro de ouro dos nossos dias é a vitória, é a conquista, é o bezerro da prosperidade, é a saúde, é o meu bem estar, é o meu conforto, é a minha necessidade, é o meu reino, é a minha vida. “Sete passos para alcançar a benção” aqui, “Quarenta dias de jejum para a vitória” ali, “doze maneiras para ser próspero” um pouco mais adiante e “318 formas para você fazer com que Deus faça aquilo que você quer que Ele faça”.

Não importa se Ele queira fazer ou não.

Porque afinal, o modelo de Jesus: “Não seja feita a minha vontade, mas a Sua”, serve para Jesus. “Serve para o filho de Deus, não serve pra mim.” Não serve pra igreja. Quantos já foram a alguma campanha que dizia, “Campanha do negue-se a si mesmo”? “Campanha dos três passos para morrer”? Ou campanha das “Sete maneiras para você amar ao seu próximo como a si mesmo”? “Campanha de 40 dias de jejum para que eu possa carregar a minha cruz”? Não? Nunca foram? Por que não? Ora, porque não é isso que é importante.

Porque o importante é ter o carro do ano. Porque o importante é ser abençoado, o importante é mostrar o quão abençoado sou. Eu preciso mostrar. Porque, afinal de contas, se ando de carro importado é porque Deus me deu, porque é muito obvio que Deus está muito preocupado com o meu EGO. Eu sou tão espiritual e abençoado que é muito óbvio pra mim (e é muito obvio só pra mim) que Deus está mais preocupado em colocar dinheiro nas minhas mãos para que eu possa comprar coisas caras e tolas do que estar preocupado em colocar recursos aos meus cuidados para que eu possa, de alguma maneira, aliviar a dor dos aflitos...

Porque Deus é tão bom pra mim, tão sábio, tão misericordioso que Ele prefere que eu compre pra mim o meu centésimo par de sapatos! É, ele prefere que eu faça isso mais do que prefere que eu compre algumas marmitas para dar de comer as crianças de rua. Porque o importante é encher o meu celeiro até onde der, o importante é o meu reino, é a minha justiça.

Eu trabalhei, eu suei. Não, não foi Deus quem me deu, Não foi Deus quem me abençoou. Fui eu quem ganhei. É justo! Eu trabalhei, é meu.

Porque o importante é viver como se não houvesse morte – E Deus que me livre de pensar em morte! Coisa negativa não é de Deus - o importante é viver como se não houvesse morte, para que quando a minha hora chegar eu venha morrer como alguém que nunca quis viver.

(Continua)

Você também vai gostar de:

0 comentários

Fala pra nós o que você achou!

Formulário de contato